O poder e a eficácia da palavra de Deus

” Assim como a chuva e a neve descem do céu e para lá não voltam mais, mas vem irrigar e fecundar a terra e fazê-la germinar e dar semente para o plantio e para a alimentação; assim a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia; antes, realizará tudo que for de minha vontade e produzirá os efeitos que pretendi ao enviá-la” (Is 55, 10-11 ).

A Palavra de Deus, como a semente, é em si sempre eficaz. Ela realiza o que em si significa. É como a chuva que penetra e fecunda a terra. Mas diz-se no Evangelho de Mt 13, 1-23, que esta eficácia no coração da pessoa humana depende de suas disposições. Nem todos a aceitam porque não deixam a Palavra de Deus penetrar fundo em suas vidas. As provações, as riquezas, os prazeres da vida impedem que produza frutos.
Que esta palavra procure consolar e manter acesa a esperança no meio de um povo amargurado, desiludido e decepcionado. Precisamos buscar e invocar o Senhor (cf. Is 55, 6-9). Deus não se esqueceu do seu Povo. A sua Palavra não deixará de se concretizar, pois Deus é eternamente fiel às suas promessas. Nunca falha, indica sempre caminhos de vida plena, verdadeira, de liberdade, de felicidade, de paz sem fim.

A Virgem de Nazaré soube ser o terreno bom onde a semente da Palavra de Deus foi acolhida e guardada em seu coração (cf. Lc 2,19). Que ela nos ensine a acolher a Palavra em nosso coração, em nossa vida; e que possamos cultivá-la e a fazer frutificar em nós e nos outros.

Deus abençoe a todos.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba conteúdo exclusivo

Sua inscrição foi recebida

Precisa de ajuda?